Como anunciar corretamente os produtos nos marketplaces em 5 passos – Cnova Marketplace

Como anunciar corretamente os produtos nos marketplaces em 5 passos

Como anunciar corretamente os produtos nos marketplaces em 5 passos

O sucesso de qualquer loja nas vendas online não depende apenas da presença nos maiores marketplaces do país. Toda a visibilidade e credibilidade transmitida por esse canal de venda só pode ser aproveitada pelos lojistas com a produção de anúncios de qualidade, capazes de gerarem conversão.

Entretanto, nem sempre o cadastro dos itens que serão colocados à venda nas grandes redes varejistas recebe a devida atenção por parte dos comerciantes. Um anúncio que não respeite as regras adotadas pelos sites pode ser simplesmente recusado, gerando perda de tempo e, consequentemente, de vendas.

Também é preciso acertar de primeira na elaboração de textos, fotos e descrições, pois uma vez publicado, o anúncio não pode mais ser editado na maioria dos sites. O desafio é conquistar o consumidor sem descumprir as normas dos marketplaces, que visam estabelecer um padrão para todos.

Assim, cadastrar um produto nos marketplaces torna-se uma arte. Mas embora pareça complexa, ela pode ser descomplicada caso você siga as dicas abaixo.

1) Títulos: o primeiro ponto de atração dos potenciais clientes

Mesmo contando com recursos como a homepage ou newsletters dos grandes sites, a maioria dos consumidores localiza o produto desejado pela barra de busca.

Por essa razão é essencial inserir no título dos anúncios as palavras-chave que melhor descrevam o item em questão.

Algumas informações que não podem faltar são: nome do produto, marca, modelo e demais atributos relevantes.

Não exagere nos detalhes e fique atento aos critérios dos marketplaces para inserir caracteres especiais e variações de cor ou tamanho, por exemplo.

2) Fotos: a vitrine do consumidor digital

Aqui é necessário partir do óbvio: ao comprar pela internet o consumidor não pode ver nem tocar o produto desejado. Portanto, essa experiência precisa ser compensada com fotos de qualidade.

As imagens precisam estar em alta resolução e sem qualquer tipo de edição, montagem ou marca d’água.

É interessante exibir o produto em um cenário neutro, preferencialmente com fundo branco. Também vale a pena exibir diversos ângulos, destacando detalhes.

3) Descrições: a apresentação completa do produto

Depois de produzir um título facilmente localizável e apresentar fotos que transmitam confiança ao potencial cliente, é chegada a hora de explicar em detalhes o produto. Essa é a função da descrição.

Quanto mais dados nesse espaço melhor. Informações como garantia, características, itens incluídos e origem do produto são essenciais.

Outro ponto importante é apresentar informações sobre uso, simulando as principais dúvidas que os clientes podem ter e respondendo-as antecipadamente.

Por fim, é essencial elaborar todos os textos sem qualquer erro de gramática ou concordância. Determinados caracteres especiais e dados de contato ou links externos também não são permitidos.

4) Estoque: decisivo para a visibilidade

O alto volume de acessos que os marketplaces recebem faz com que o volume de pedidos recebido também seja consideravelmente maior do que em uma loja independente. Isso exige a composição de um estoque alinhado a essa alta demanda.

Do contrário, o consumidor corre o risco de se deparar com mensagens como “produto esgotado” ou “produto indisponível”, comprometendo as conversões. Caso existam outros concorrentes anunciando o mesmo item, o lojista que não tiver estoque perderá a buy box, onde se concentram a maioria das vendas.

Um estoque reforçado também amplia o poder de barganha com os fornecedores, favorecendo a prática de preços mais baixos e ampliando a competitividade do negócio.

5) Preço e frete: a hora de conquistar vendas

Não adianta seguir todas as dicas acima e produzir um anúncio perfeito se o preço e o prazo de entrega forem impraticáveis.

O ideal é garantir o envio com agilidade, mas sem risco de descumprir o prazo para evitar reclamações ou cancelamentos.

Já em termos de preço, vale a pena avaliar qual tem sido a média de valores praticados por concorrentes e outros sites. Um ganho menor por unidade pode ser compensado por um aumento na escala de vendas. Mas é importante que esse cálculo seja feito considerando um saldo positivo para o negócio.

Conclusão

Seguindo todos esses passos é muito mais fácil conquistar o sucesso nas vendas em marketplaces. O desafio seguinte é otimizar a gestão de pedidos e a logística de envio das mercadorias, criando um círculo virtuoso que só vai gerar benefícios para o negócio.

Fonte: E-commerce Brasil

B2B - Soluções Corporativas
A vantagem do marketplace para o mundo online

Deixe uma resposta